NATAL EM PARIS

 

 

Os dias que antecederam o Natal foram passados em Paris. Além da vontade de conhecer a cidade, queria estar num lugar enfeitado a rigor. E assim estava.

As ruas vestiam-se de milhares de luzes que cintilavam na noite escura e fria de Paris. As feiras de Natal atraíam multidões e perfumavam o ar com o cheiro a crepes e a vinho quente. As fachadas dos cafés e as montras das lojas também acolhiam esta quadra. Na Galerias Lafayette, as montras feitas pela Louis Vuitton tinham bonecas com pompons que marchavam ao som da música, um panda que dançava hip-hop, um urso com um lenço ao pescoço, pinguins com malas, flamingos e cães. As montras da Printemps ficaram a cargo da Dior com manequins com trajes de festa e bonecas que andavam de carrousel e comiam algodão doce e chupas.

 

Quando a noite cai em Paris e as luzes se acendem, um Natal que começava a ficar esquecido na memória começa aos poucos a renascer.

 

 

 

 

 
 
 
 

 

 

 
 
 (Galerias Lafayette e Printemps)
 

 (Cúpula em vidro no interior das Galerias Lafayette)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

 

 

 
tags: ,
publicado por Maria Purpurina às 23:00 | link do post | comentar